REDES SOCIAIS, POLÍTICA E FALTA DE ARGUMENTOS


As redes sociais hoje exercem um papel de grande importância em todos os setores da nossa sociedade. Grandes empresas, marcas e instituições aderem e investem cada vez mais nas possibilidades e visibilidade oferecida pela rede e as suas infinitas funções.

Com um certo distanciamento do eleitorado das ruas, os postulantes a cargos públicos, que nas últimas eleições transformaram às redes sociais em palanques eleitorais, investiram pesado no meio virtual, o que de certa forma aproximou o eleitor, e também lhe deu total liberdade para participar desta nova forma de se fazer "política online". O grande problema é que muita gente ainda não percebeu que a internet (infelizmente) é terra de ninguém.

E é exatamente nesta "terra de ninguém" que muitos perfis falsos, e até mesmo "pessoas" reais se aproveitam para expor não somente opiniões políticas, extrapolando muitas vezes os limites da falta de respeito e principalmente da responsabilidade no que se escreve. 

Geralmente quando os argumentos são fracos ou sequer existem, algumas pessoas teimam em expor pensamentos sobre aquilo que não conhecem e acabam errando feio. Isso é bem comum quando determinados perfis, escrevem algo e minutos depois apagam, achando que nesta dita "terra de ninguém" não existe um certo monitoramento.

A liberdade de expressão nos assegura o direito de participarmos ativamente da vida na sociedade, seja em qualquer setor, no entanto é preciso que se diga que a partir do momento que partem para o "vale tudo" da política", o nível do debate cai, pessoas são prejudicadas e a liberdade de se expressar por si só se esvazia e fica seca.

Campelo

Comentários