Tribunal de Justiça do RN anuncia contratação de 500 estagiários


O presidente do Tribunal de Justiça do RN, desembargador Claudio Santos, anunciou a contratação de 500 estagiários pelo Judiciário potiguar nos próximos dois anos, dos quais 300 serão convocados já no próximo mês de agosto. O anúncio ocorreu hoje (15), durante a sessão administrativa do Pleno do TJRN. O presidente ressaltou que os estagiários serão utilizados exclusivamente na área fim da Justiça, de julgamento de processos. São estudantes de áreas como Direito, Psicologia, Serviço Social e Ciências Contábeis.

Claudio Santos destacou que a contratação ocorre num período em que o financiamento federal ao ensino superior foi reduzido a praticamente um terço, caindo de cerca de dois milhões de contratos, para 500 mil.

Na última segunda-feira (13), o presidente tratou do tema com representantes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Universidade Federal do Semiárido (UFERSA), Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN), Faculdade Estácio de Sá, Faculdade Mater Christi e Centro Universitário do Rio Grande do Norte (UNI-RN).

O presidente da Corte de Justiça frisou que a bolsa paga pelo TJRN é representativa, com valores de R$ 774,80 para 20 horas semanais e R$ 1.113,80 para 30 horas semanais (os próprios estagiários poderão optar por sua carga horária) e poderá ser importante para que os estudantes tenham condições de manter seus estudos.

O magistrado lembrou a importância do estágio para a formação e qualificação profissional dos estudantes, ao mesmo tempo em que auxiliam o funcionamento do Judiciário. Deverão ser chamados mais de 250 estagiários apenas na área de Direito, beneficiando Varas e Juizados Especiais na capital e no interior.

O anúncio foi comemorado por membros da Corte. O desembargador João Rebouças destacou que quem ganha é a Justiça e os jurisdicionados. O juiz convocado Cícero Macedo falou da importância dos estagiários na primeira instância, apontando que a demanda cresceu assustadoramente nas Varas de Fazendo Pública nos últimos anos e que a estrutura da Justiça não vem conseguindo acompanhar essa demanda. O desembargador Cornélio Alves disse que a contratação de estagiários será sempre bem vinda e defendeu que eles devem ser distribuídos por todo o Estado, uma vez que as dificuldades são ainda maiores no interior.

Seleção

A última seleção realizada pela Escola da Magistratura do RN (Esmarn) ofertou 265 vagas para estágio; em razão do encerramento de contratos o número de chamados será maior. O processo seletivo ocorreu nas cidades de Natal, Mossoró, Caicó e Pau dos Ferros, mas abriu possibilidade de atuação em todas as comarcas do Estado – as que tiveram estagiários aprovados serão beneficiadas pela convocação.

As vagas são destinadas às áreas de Direito, Pedagogia, Biblioteconomia, Ciências Contábeis, Administração, Estatística, Comunicação Social, Psicologia e Ciências da Computação.

Comentários