Barra de vídeo

Loading...

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Técnicos-administrativos da Ufersa decidem pela continuidade da greve

Servidores técnico-administrativos da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA) decidiram não fechar acordo com o Governo. A decisão foi tomada durante assembleia realizada ontem, 22 de setembro, no auditório da Pró-Reitoria de Extensão, ocasião em que a maioria dos presentes, 110 técnicos, votou pela continuidade da greve. A votação teve ainda oito votos contrários ao movimento grevista e quatro abstenções.
O Comando Nacional de Greve, por meio da Federação dos Sindicatos de Trabalhadores Técnico-Admnistrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (FASUBRA), havia disponibilizado três alternativas para serem apreciadas pelos sindicatos filiados e, na Ufersa, a proposta vencedora foi a de manter o movimento.
De acordo com informações enviadas pela coordenação Setorial Geral do Sindicato Estadual dos Trabalhadores em Educação do Ensino Superior do Rio Grande do Norte (SINTEST-RN) em Mossoró, durante a assembleia, a maioria dos presentes gritava palavras de ordem e denúncias contra a forma como a educação superior vem sendo tratada, com cortes no orçamento das universidades e descaso com os servidores públicos federais. A categoria entende que o momento é de reforçar o movimento e pressionar o Governo.
Segundo a coordenação, os servidores reconhecem a exaustão pela qual passa o movimento, que chegou a 120 dias, mas entendem que recuar nesse momento é fracassar diante das pressões do Governo, que trata a mobilização nacional com descaso, inclusive, recuando com propostas já apresentadas.
“Não temos nenhum motivo para recuar, continuaremos com a nossa coerência das assembleias anteriores e não iremos ceder às pressões”, disse Francimar Honorato, coordenador do SINTEST-RN, Seção sindical de Mossoró.
Ele lembrou que até o presente momento não houve nenhum pronunciamento sobre os cortes nas universidades, nem sobre o que vem sendo chamado pelos servidores de “Pacote da Maldade”, anunciado há quinze dias. “A situação só piora”, afirmou, ratificando que a greve dos técnicos da Ufersa continua.
Na próxima semana, em data a ser confirmada, a categoria terá nova assembleia para apreciar a decisão nacional.
Consuni
Durante a assembleia, o comando local de greve convocou todos os servidores para se fizerem presentes hoje, a partir das 14h, na Assembleia Geral do Conselho Universitário (CONSUNI), na Sala dos Conselhos, no Prédio da Reitoria. Na ocasião, serão apreciados dois projetos importantes.
Um deles é referente ao percentual de 30% das vagas para servidores nos cursos de pós-graduação da Ufersa. O outro ponto trata da aprovação do regimento que cria a Assessoria de Comunicação da instituição. Os dois pontos são da pauta interna da greve apresentada pelo SINTEST-RN à reitoria da Ufersa.
Do Jornal Gazeta do Oeste


0 comentários:

Postar um comentário