Dos 26 corpos encontrados em Alcaçuz, 15 estavam decapitados

Ao todo, até o momento, Itep já recolheu corpos de 26 presos em Alcaçuz (Foto: Divulgação/PM)

Dos 26 presos encontrados mortos neste domingo (15) dentro da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, na Grande Natal, 15 estavam decapitados. A informação foi confirmada na tarde desta segunda-feira (16) pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Rio Grande do Norte (Sesed). Dois dos presos mortos tiveram os corpo carbonizados. Segundo o Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep), o trabalho de identificação dos cadáveres pode demorar até um mês.

O Itep começou na tarde desta segunda-feira (16) o trabalho de identificação dos corpos retirados da Penitenciária Estadual de Alcaçuz depois da rebelião que deixou pelo menos 26 mortos no fim de semana.


Quatro mortos foram identificados. São ele: Jefferson Pedroza Cardoso, Anderson Barbalho da Silva, George Santos de Lima e Diogo de Melo Ferreira.

Segundo o Itep, os corpos estão em uma carreta-frigorífico no quartel da Polícia Militar e serão levados de quatro em quatro para o Instituto. Os primeiros já foram enviados na tarde desta segunda para a sede do Instituto, no bairro da Ribeira. Os peritos coletarão as impressões digitais dos mortos e farão exame de raio-x da face, que deve ajudar a identificar os detentos pela arcada dentária.

Depois que todos forem examinados, os dados coletados serão cruzados com o sistema de identificação do Instituto, que entrará em contato com as famílias dos presos conforme eles forem identificados.

G1RN

Comentários